É difícil descrever a sensação de perceber a queda excessiva de cabelo. Quando o ritmo de queda parece ter aumentado muito, é como ver todo o cuidado e dedicação dado aos fios ao longo do tempo indo embora, literalmente, pelo ralo. Além da preocupação com a saúde, como os cabelos refletem bastante na aparência, o processo de perda excessiva muitas vezes gera sentimentos que ocasionam diminuição da autoestima e acabam por acumular angústia, não é mesmo?

Você está passando por isso? Calma! Primeiramente você deve saber uma coisa importante: é normal que uma quantidade de cabelos caia todos os dias. Trata-se de um processo fisiológico, relacionado ao próprio “ciclo de vida” de cada fio. O problema, portanto, não é a queda em si, mas o aumento de seu volume – os sinais de alerta geralmente são os fios no travesseiro ou no chão, já que as quedas ao lavar ou pentear as madeixas são consideradas mais comuns. Se você tem percebido essa diferença, há um outro ponto importante a considerar.

Seu problema é mais comum do que imagina!

Seja para homens ou mulheres, a queda de cabelo é um problema considerado comum. Dados da Associação Brasileira de Cirurgia de Restauração Capilar já apontaram que, no Brasil, cerca de 25% das mulheres entre 35 e 40 anos sofrem com a queda de cabelo, e o número sobe para 50% para aquelas com mais de 40 anos. Ou seja: você pode ter certeza de que não está passando por isso sozinho(a).

A prova é que, na mesma medida em que o problema se espalha, mais parecem surgir soluções de todos os tipos para lidar com a queda de cabelo, incluindo as milagrosas que prometem fazer os cabelos nascerem de novo ou cessarem completamente o ritmo de queda em pouquíssimo tempo. Como saber, dentre tantas promessas, o que pode resolver o seu problema?

“Mas eu já tentei de tudo!”

Geralmente, as primeiras medidas ao perceber que os cabelos estão caindo demais são conversar com pessoas próximas e fazer uma pesquisa na internet sobre o tema. Em alguma delas, você ouve falar ou descobre um produto ou método que já funcionou para alguém e sai em busca dele para iniciar o quanto antes, com esperanças de ver os resultados de forma rápida. Começa a aplicar, espera alguns dias… E nada. Mais uma decepção. Quantas vezes esse ciclo já se repetiu na sua vida?

Suplementos, remédios, loções, produtos naturais para hidratação/aplicação e ainda uma grande lista de xampus são alguns dos itens mais famosos quando o assunto é parar com a queda. Há um motivo pelo qual, em boa parte dos casos, eles podem não ter funcionado: a queda de cabelo está sendo vista de maneira simplificada e isolada.

Por que o que já funcionou para alguém não funciona com você também?

A resposta tem a ver com a abordagem que deve ser dada. A verdade é que dificilmente um problema de queda capilar é, unicamente, aquela perda significativa de fios que está incomodando. Quando é identificado o sintoma, é preciso entender que ele tem uma origem, que pode estar relacionada a inúmeras questões no organismo e até no aspecto emocional. Um tratamento adequado só poderá ser indicado e iniciado de modo eficaz depois desse entendimento, e deve envolver uma visão bem mais ampla do que se imagina.

Entendendo o problema

Soluções efetivas para ajudar na queda de cabelo são resultado, portanto, de uma investigação minuciosa que seja capaz de encontrar os motivos que estão ocasionando o problema. A lista de possibilidades é bastante extensa – por isso mesmo, não há uma mesma fórmula mágica para tratá-lo.

Há ainda situações em que possíveis eventos causadores se acumulam e resultam no agravamento do quadro difícil de diagnosticar.

Para visualizar melhor como o cenário é amplo, eis algumas das possíveis causas de queda:

  • predisposição genética (alopecia androgenética, popularmente conhecida como calvície);
  • distúrbios hormonais;
  • deficiências nutricionais;
  • estresse;
  • uso excessivo de compostos químicos prejudiciais ao couro cabeludo e fios;
  • processos inflamatórios ou infecciosos;
  • uso de determinados medicamentos;
  • doenças autoimunes.

Muitas dessas causas possíveis podem ser associadas ao chamado eflúvio telógeno, caracterizado por quedas capilares intensas e generalizadas que parecem acontecer “de uma hora para outra”, espalhadas pelo couro cabeludo.

Se há tantos motivos que podem ser associados ao problema, depois de entender a importância de dedicar todo o tempo necessário para sua identificação, é determinante ainda compreender que o sucesso dos tratamentos envolve a participação ativa do paciente.

Hábitos mais saudáveis de alimentação e atividades físicas, acompanhamento médico para problemas de saúde e a busca de uma melhora no quadro emocional são algumas das principais ações que dependem do paciente e fazem parte de um tratamento integral. Entenda melhor clicando aqui.

Apoio profissional personalizado faz a diferença

Para tudo que vimos até aqui, é o apoio profissional que garantirá a eficácia de todas as etapas, desde o processo de avaliar o seu caso até o encaminhamento para o tratamento ideal, incluindo as orientações e acompanhamento para os melhores resultados.

Há uma variedade de métodos utilizados para realizar as chamadas avaliações tricológicas, que envolvem diferentes tipos de testes e análises do couro cabeludo e haste capilar, sempre com atenção especial voltada para cada caso. O mais indicado é buscá-las junto a um especialista em tricologia, profissional dedicado ao tratamento de problemas do cabelo e couro cabeludo.

Com a ajuda profissional adequada e a adoção das mudanças de hábito e rotina indicadas em cada caso, você terá uma visão bem mais positiva sobre tratamentos para queda de cabelo, com benefícios não só para os fios como para o bem-estar geral!

Saiba mais sobre consulta com avaliação tricológica.