Chega fim de semana e tem aquela super festa com amigos, bebidas e mulheres. Aí começa o check list: carro lavado, camisa nova, perfume e a peruca para disfarçar a calvície que insiste em aparecer. A brincadeira é na verdade coisa séria e existem diversos tratamentos para calvície masculina que são mais bonitos e eficientes que o uso da peruca.

Pesquisas apontam que mais de 25 milhões de brasileiros do sexo masculino sofrem de algum grau de calvície. O que antes parecia um caminho sem volta, agora já há luz no fim do túnel. A cada dia surgem novos tratamentos para reduzir a queda de cabelos e evitar a calvície masculina.

O que pode provocar a calvície masculina?

Diversas são as causas da calvície masculina e as mais comuns estão relacionadas ao envelhecimento e fatores hereditários. Confira:

– Envelhecimento: a queda faz parte do ciclo natural do cabelo e com o processo de envelhecimento natural ela se acentua. Os fios podem começar a cair a partir dos 20 anos, sendo mais visível após os 50 anos.

– Fatores hereditários: a herança genética é uma grande influência na calvície e está ligada diretamente a hormônios masculinos.

– Queda do sistema imunológico: quando nossa saúde não anda bem e o sistema imunológico apresenta falhas, é muito comum ocorrer a queda de cabelos.

– Cicatricial: neste caso a calvície ocorre por causa de doenças que enfraquecem o couro cabeludo como o escleroderma ou líquen.

– Alterações hormonais e estresse: disfunções hormonais como hipotireoidismo e diabetes, assim como fatores emocionais provocam o aparecimento de áreas circulares sem cabelo no couro cabeludo.

– Tratamentos contra câncer: quando o paciente é submetido a quimioterapia ou radioterapia o cabelo pode apresentar queda logo após o início do tratamento.

Tratamentos para calvície masculina

Ao identificar as causas da calvície masculina, é muito mais fácil iniciar os tratamentos. Após conhecer os motivos da queda do cabelo, o especialista pode indicar o tratamento mais adequado para atingir os melhores resultados em cada caso.

Tratamentos de fototerapia capilar

A fototerapia capilar utiliza técnicas que emitem luz para fins terapêuticos. Estão divididos em:

– Laser LLLT: irradiação eletromagnética com alta intensidade em curto espaço de tempo. Auxilia na queda, promovendo a diminuição da oleosidade, por isso é indicado para tratamento de dermatites seborreicas, psoríase e outros.

– InfraRed: produz efeito térmico profundo por irradiação com grande poder de penetração. Tem ação anti-inflamatória e cicatrizante e é aliada no tratamento do couro cabeludo.

– Fotobiomodulação: a irradiação luminosa aumenta o metabolismo celular, estimulando o couro cabeludo.

Tratamentos com eletroterapia

Os tratamentos para calvície masculina com a eletroterapia utilizam a corrente contínua no couro cabeludo.

– Alta frequência: utilizam eletrodos de vidro conectados que recebem correntes variadas. Sua ação é vasodilatadora, térmica e calmante.

– Eletrolifting: através da corrente contínua estimula o processo de proliferação celular, promovendo o fortalecimento e o crescimento de novos fios.

– Desincruste: a corrente contínua e a oleosidade do couro cabeludo geram uma reação que promove a desobstrução folicular.

– Vapor de Ozônio: o vapor gerado pela agua em ebulição em contato com lâmpada ultravioleta elimina toxinas aumentando a microcirculação e oxigenação celular.

– Iontoforese: a corrente de iontoforese contribui para a absorção de substâncias pelo couro cabeludo.

– Microcorrentes: a corrente contínua estimula os folículos gerando ação anti-inflamatória e vasodilatadora.

Técnicas mecânicas e naturais

As técnicas utilizam procedimentos naturais entre os tratamentos para calvície masculina, como:

– Neve carbônica: utiliza o gás carbônico como recurso para provocar um resfriamento no couro cabeludo.

– Gomagem e peeling capilar: faz uma limpeza profunda do couro cabeludo, removendo impurezas.

– Geoterapia Capilar: utilização de uma máscara termal sulfurosa que absorve a oleosidade do couro cabeludo ao mesmo tempo em que promove sua nutrição.

Tratamentos biomédicos invasivos e não cirúrgicos        

– Intradermoterapia capilar: aplicação de substâncias específicas, como vitaminas, minerais, medicamentos e outros, em toda a região capilar.

– Microagulhamento ou dermaroller: utiliza um rolo com diversas agulhas que infundem ativos nutricionais no couro cabeludo.

– Acompanhamento nutricional: através da alimentação balanceada melhora aspectos do cabelo, pele e unhas.

Todos os tratamentos destacados têm maiores chances de sucesso quanto mais cedo for reconhecida a causa da queda de cabelos. Por isso, a necessidade do diagnóstico precoce.

Agende já sua avaliação para descobrir qual o melhor tratamento para a queda de cabelos.